Participe do Fórum Fashion Revolution 2021

By Fashion Revolution Brazil

2 months ago

Abrimos um chamado para ideias inovadoras, capazes de vislumbrar um futuro melhor e mais sustentável, transparente, criativo e justo para todas e todos. A moda deve ser usada como uma força para o bem e essa é a revolução que queremos fomentar!

O Fórum Fashion Revolution foi a primeira plataforma do país criada exclusivamente para fomentar a pesquisa e o debate sobre desafios e soluções sustentáveis dentro do sistema da moda. Estimulamos, portanto, que a indústria da moda seja segura, limpa, justa e transparente para todas e todos, valorizando as pessoas acima do lucro e do crescimento, contribuindo com a regeneração da natureza. Ao encorajar estudos aprofundados, por meio de diferentes abordagens metodológicas e filosóficas, o Fórum visa colocar o Brasil como eixo gerador de conhecimento, no contexto nacional e global.

O Instituto Fashion Revolution Brasil convida todos a participarem e submeterem trabalhos na 4ª Edição do Fórum Fashion Revolution, que será realizada em outubro de 2021 e abre inscrições para a submissão de ensaios teóricos e ilustrações.

Poderão participar não só pesquisadores e acadêmicos, mas também organizações e profissionais do mercado que trabalham com inovação e sustentabilidade na moda. Acreditamos nesta abertura de diálogo como forma de unir a indústria e revolucionar a maneira como as roupas são produzidas e consumidas, impulsionando novos modos e melhores futuros.

Serão selecionados até 50 trabalhos para publicação em um e-book, que será lançado paralelamente ao evento e ficará disponível para download gratuito na plataforma do evento e site do Fashion Revolution. Além disso, os ensaios selecionados serão apresentados durante o evento, em formato a definir.

O evento Fórum Fashion Revolution é realizado anualmente em parceria com a Unibes Cultural e conta com o apoio de instituições de ensino, comprometendo-se em ajudar a difundir os trabalhos apresentados que demonstrarem pesquisa e mensagens consistentes.

Sistema de Cotas: Como parte da implementação de ações afirmativas antirracistas pelo Fashion Revolution Brasil, esta edição do Fórum Fashion Revolution reservará 54% dos trabalhos aprovados para ensaios teóricos desenvolvidos por pessoas autodeclaradas pretas, pardas, indígenas, quilombolas ou pessoas com deficiência. Para entender melhor leia atentamente o edital! 

Fórum Fashion Revolution 2021: Direitos, Relacionamentos e Revolução

Os Direitos Humanos e os Direitos da Natureza são conectados e interdependentes. Nós somos parte de algo maior da vida na Terra, nós somos natureza. Se o meio ambiente não estiver saudável, nós também não estaremos. Assim, precisamos revolucionar a forma como nos relacionamos, tanto na esfera individual, como na coletiva, considerando todas as pessoas da cadeia produtiva da moda e a Natureza, para então alcançar a saúde, o bem-estar e a prosperidade para todas as pessoas e para o Planeta. Em 2021, queremos mobilizar pessoas para além da nossa comunidade, amplificar vozes não ouvidas ou marginalizadas, e trabalhar juntos em prol de soluções inovadoras e interconectadas. Agora é a hora da revolução na moda!

Eixos temáticos:

Direitos (Direitos Humanos e Direitos da Natureza)

A natureza tem seus próprios direitos e eles precisam ser reconhecidos, assim como os Direitos Humanos devem ser garantidos para todas e todos. Alguns dados ajudam a contextualizar:

– 40.3 milhões de pessoas se encontravam em situação de escravidão moderna em 2016, das quais 71% são mulheres (Walk Free Foundation);

– 1 a cada 3 pessoas não têm acesso a água potável no mundo (OMS);

– O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de couro bovino, e a criação de gado é responsável por cerca de 80% do desmatamento no país (Global Fashion Agenda).

Relacionamentos (Relacionamentos individuais, coletivos e com a Natureza)

Vamos perguntar “Quem Fez Minhas Roupas” na perspectiva de gênero e raça, considerando os seguintes aspectos: o resgate da ancestralidade, como os impactos na Natureza afetam a saúde humana e o colonialismo estruturante dos nossos relacionamentos. Além disso, sabe-se que:

– O Brasil é o quarto maior produtor de vestuário do mundo, gerando 8 milhões de empregos diretos e indiretos no setor têxtil e de confecção, sendo 75% da mão de obra composta por mulheres (ABIT);

– 60% das 335 novas doenças que emergiram entre 1960 e 2004 tiveram como origem animais silvestres (Revista Nature);

– Apenas 15% das marcas analisadas no Índice de Transparência da Moda Brasil divulgam de forma mensurável o seu progresso para a redução de excedentes e desperdícios pré-consumo (ITMB).

Revolução (Revolução sistêmica)

O modelo econômico vigente é baseado em uma lógica linear de superprodução, consumismo e descarte. Precisamos reconhecer e fomentar alternativas e outros modelos econômicos, que respeitem, acima de tudo, o meio ambiente e as pessoas. As informações abaixo possibilitam visualizar melhor o cenário atual:

– Entre 1990 e 2015, os 10% mais ricos da população global foram responsáveis por mais da metade (52%) das emissões de carbono no mundo (OXFAM);

– Se continuarmos produzindo como de costume, estima-se que o impacto climático da moda aumente 49% até 2030 (Quantis);

– Em média um CEO da indústria da moda recebe em 4 dias de trabalho o mesmo valor que uma trabalhadora em Bangladesh recebe durante a vida inteira (OXFAM).

O Fórum Fashion Revolution 2021 quer encorajar as pessoas a reconhecerem e analisarem a fundo tais impactos por meio de ensaios dentro dessas três importantes esferas: direitos, relacionamentos e revolução.

Recomendações:

Pedimos que os ensaios estejam comprometidos com a diversidade, contemplando análises amplas, inclusivas e interseccionais, capazes de promover as agendas de antimachismo, antiracismo, antilgbtqia+fóbica, anticapacitismo, antigordofóbicas. Sugerimos ainda, que abordem o racismo ambiental e a sustentabilidade fora de contextos elitizados, considerando grupos não padronizados (pessoas negras, indígenas, amarelas/asiáticas, pessoas gordas, pessoas da comunidade LGBTQIA +, pessoas com deficiência). Esperamos também que os trabalhos possam estimular a reflexão sobre diversas realidades dentro da negritude, com vetores atuantes em prol de equidade racial, de gênero e classe.

As inscrições deverão ser feitas pelo EventMaster no link bit.ly/forumfr21 e os ensaios teóricos deverão ser enviados de forma completa, de acordo com as regras de formato (Ensaio teórico ou Ilustração).

Descubra, seja curioso e faça algo!

*Submeta o seu trabalho até 05/07/2021.