Moda pela Amazônia: mobilizar para regenerar a floresta

By Fashion Revolution

3 months ago

A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo: concentra a maior bacia hidrográfica do planeta, além de 2,5 mil espécies de árvores e outras 30 mil de plantas, onde 60% do seu território está situado no Brasil.

Além da enorme riqueza natural, o bioma expira cultura e ancestralidade por meio da medicina natural, tecelagem, culinária e tradições orais. Os povos originários da região detêm parcelas de terra que são fundamentais para a preservação e equilíbrio da floresta.

A moda, enquanto sistema crucial da sociedade e indústria que utiliza inúmeros recursos naturais e humanos, tem grandes relações com o território amazônico. Arte, cultura e artesania podem se intersectar no cotidiano dos povos indígenas, onde as manifestações do vestuário são múltiplas, contam uma história de resistência e celebram as origens da Terra. Porém, as relações acontecem também pela via negativa: desde 1988, 48,2 milhões de hectares amazônicos foram desmatados para a criação de gado, o que corresponde a quase o dobro da extensão do Reino Unido.

Ou seja, a pecuária é um mercado que movimenta também a moda: a criação de gado não é somente para a produção e consumo de carne, mas também para a de couro. O setor de curtume no Brasil vendeu, só em julho deste ano, 84,2 milhões de dólares para o exterior. Além da sua produção estar atrelada ao desmatamento, sua manipulação também traz problemáticas: um dos principais materiais utilizados no curtimento é o cromo – químico corrosivo que pode contaminar água e solo. 

Diante desse cenário, o poder da moda pode ser canalizado para a preservação e regeneração da Amazônia? Se nos mobilizarmos individual e coletivamente, a resposta é sim.

Por isso, apresentamos a campanha Moda Pela Amazônia, parceria entre o Fashion Revolution Brasil e Fundação reNature, que fomenta a sensibilização e informação sobre os impactos gerados pela moda nas florestas, convidando à todos para se engajarem nos seus processos de regeneração. A ação objetiva inspirar as pessoas e empresas à se conectarem com a floresta por meio do poder da moda, e ainda regenerar 100 mil hectares de terras degradadas até 2025 através da agrofloresta. 

Nos próximos meses, serão articuladas campanhas de conscientização, manifestos para cidadãos, cartas de compromisso para empresas e doações para custear a implementação das agroflorestas. 

O Fashion Revolution Brasil e a reNature acreditam que a moda tem o poder de inspirar, comunicar e transformar. Vamos juntos usar esta força em prol da Amazônia?

Fashion for the Amazon: catalyze action to regenerate the rainforest 

 

The Amazon is the largest rainforest in the world: it comprises the largest river basin on the planet, including 2,500 tree species and 30,000 types of other plants, and 60% of its territory is located in Brazil.

Besides the enormous natural wealth, the biome breathes culture and ancestry through natural medicine, weaving, cooking and oral traditions. The indigenous peoples of the region hold shares of lands that are fundamental to forest preservation and balance.

Fashion, as an important social system and industry that uses numerous natural and human resources, has great relations with the Amazon territory. Art, culture and craftsmanship intersect in the daily lives of indigenous peoples where the act of dressing tells a story of resistance and celebrates the origins of the earth. However, the relationship also has negative effects: since 1988, 42.8 million hectares of Brazilian Amazon has been deforested to raise cattle, which is almost twice the length of the United Kingdom.

Livestock is a market that drives fashion as well: cattle breeding is not only used for meat production and consumption, but also for leather. The tannery sector in Brazil sold, only in July 2019, $84.2 million to foreign markets. In addition to its production being linked to deforestation, handling it also brings other problems: one of the main materials used in tanning is chrome – a corrosive chemical that can contaminate water and soil.

Given this scenario, can the power of fashion be channeled into the preservation and regeneration of the Amazon rainforest? If we mobilize ourselves individually and collectively, the answer is yes.

For this reason, we present the Fashion for the Amazon Rainforest campaign, a partnership between Fashion Revolution Brasil and the reNature Foundation, to foster awareness and information about the impacts of fashion on forests, inviting everyone to engage in its regeneration processes. The action aims to inspire people and businesses to connect with the forest through the power of fashion, and to regenerate 100,000 hectares of degraded land by 2025 using agroforestry.

In the next months, awareness campaigns, citizens manifestos, letters of commitment to companies and donations to fund the implementation of agroforestry will be organized. 

Fashion Revolution Brasil and the reNature Foundation believe that fashion has the power to inspire, communicate and transform. Let’s use this force together for the regeneration of the Amazon?